Clínica Generar - Reprodução Humana
(51) 3311-5699 (51) 3311-2149 (51) 9 9564-4531
Untitled Document

EXAMES REALIZADOS PARA
INVESTIGAÇÃO DE INFERTILIDADE

Ecografia transvaginal

A ecografia é um método de imagem para exame dos órgãos internos por meio de ondas sonoras de alta frequência. A ecografia é usada na monitorização da indução de ovulação e nos procedimentos de reprodução assistida.
Permite acompanhar o desenvolvimento dos folículos (estruturas onde estão localizados os óvulos), até o rompimento dos mesmos (ovulação), bem como avaliar o endométrio (porção interna do útero).

Espermograma

É o exame mais importante para avaliação da fertilidade dos homens. Seus critérios e valores de referência são baseados na Organização Mundial de Saúde (OMS) de 2010.  Neste exame os espermatozoides são avaliados quanto ao número (concentração), a forma (morfologia) e ao tipo de movimentação (motilidade).  O sêmen é coletado por masturbação, com uma abstinência sexual de 2 a 5 dias. Para o diagnóstico é importante 2 exames com intervalo mínimo de 1 mês entre as coletas.

   

Valores normais do Espermograma, segundo a OMS, 2010.

Análise física (macroscópica):

* pH (entre 7,2 e 8,0);

* volume (1,5 a 5ml);

* tempo de liquefação (≤ 60 minutos)

* coloração (branco opalescente);

* viscosidade normal.

Análise microscópica (OMS, 2010):

* Concentração por ml (≥ 15 milhões por ml)

* Concentração total (≥ 39 milhões no ejaculado)

* Motilidade Progressiva (MP) (≥32%)

* Motilidade Total – motilidade progressiva+ não progressiva (MP+NP) (≥40%)

* Vitalidade (≥58% de espermatozoides vivos);

* Morfologia (≥ 4% de espermatozoides com forma normal);

* Concentração de células redondas e leucócitos (≤ 1 milhão por ml)

Processamento Seminal / Capacitação:

É o procedimento realizado em laboratório para recuperar e capacitar os melhores espermatozoides. Este processamento do sêmen remove o plasma seminal, seleciona os espermatozoides com morfologia normal, melhor motilidade e reduz o número de outros elementos celulares.

A quantidade de espermatozoides recuperados (capacitados) é fundamental para indicar a técnica de reprodução assistida mais adequada (inseminação intrauterina, fertilização in vitro ou ICSI).

 

BIÓPSIAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES

Indicada para pacientes sem espermatozoides no ejaculado em pelo menos 2 espermogramas. A punção ou biópsia de testículo e de epidídimo podem diagnosticar se existe produção e maturação de espermatozoides. Estes procedimentos se chamam PESA (Aspiração Percutânea de Espermatozoides do Epidídimo), TESA (Aspiração Percutânea de Espermatozoides do Testículo) ou TESE (Extração de Espermatozoides do Testículo) e MESA (Aspiração Microcirúrgica de Espermatozoides do Epidídimo). Se na biópsia ou punção forem identificados espermatozoides maduros, estes podem ser criopreservados para posterior uso para fertilização in vitro (ICSI)

.

BIÓPSIA DE ENDOMÉTRIO

Corresponde à remoção de uma pequena amostra de tecido endometrial (membrana mucosa que recobre o útero internamente). Não faz parte da avaliação básica, entretanto algumas vezes pode ser indicada.  O exame histológico deste fragmento de endométrio pode confirmar se a ovulação ocorreu, e pode diagnosticar infecções e inflamações do endométrio. A biópsia de endométrio pode causar cólicas uterinas e algum desconforto.

Atenção, do dia 18/07 ao dia 27/07 o nosso horário de atendimento será das 08h30 às 17h00.